Transmitindo idéias

A transmissão de pensamentos é uma função natural em todo ambiente da vida universal. Estamos constantemente emitindo idéias, como também recebendo sugestões; para tanto, devemos desenvolver senso, a fim de que a nossa razão observe que deve ou não receber como indução da vida, atendendo as diretrizes que vem de fora. 


Em tudo devemos nos apegar a ponderação, a meditação no que devemos fazer, e o próprio tempo servir-nos-á de conselheiro, onde o raciocínio for o defensor. 

Quantas idéias não são transferidas para nós durante todo o dia? A telepatia é uma realidade; são raios de forças viajando em todo o espaço, levando pensamentos e conduzindo idéias, que às vezes não convém. Surge de novo o "Vigiai e orai para não cairdes em novas tentações", do Evangelho! 

É bom pensar que se nós estamos vibrando em faixa inferior, estamos mais predispostos a aceitar pensamentos das mesmas qualidades; portanto, convidamos todos a reparar toda a matéria pensante e, se for preciso, mudar o modo de viver, para não cair nas armadilhas dos lobos. No entanto, tudo isso requer, para segurança, muita atenção na seleção dos pensamentos que nos chegam de fora. Eles têm vida e se movem por força natural, como lei universal. 

Conscientizados de que a transmissão de idéias é conseqüência do nosso progresso, fica a nosso cargo a seleção dos pensamentos que nos convém que, par vezes, nos ajudam, mas que também podem nos fazem  muito mal. Para tanto, temos uma razão a nosso favor. 

Sejamos ponderados em tudo; a nossa inteligência deve corresponder as nossas necessidades, e ela cresce com a crescimento do Espírito, é bom que entendamos que pela transmissão dos nossos pensamentos conscientes poderemos operar maravilhas: se eles forem puros, na elevação cristã, ajudarão na cura dos enfermos e na solução de problemas que atormentam muita gente. 

Mas, enquanto nos demoramos na alimentação dos instintos inferiores, se tornará difícil a assimilação das idéias elevadas que chegam a nós. É mais sensato para todos, nos entregarmos ao auto-aperfeiçoamento, que nesse trabalho, os Céus nos ajudarão, porque somos filhos de Deus, ficando melhor para vigiar, na solução do que transmitimos e recebemos. 

O homem inteligente não se esquece de avaliar tudo o que aparece nos seus caminhos; a vida constitui uma guerra permanente e a nós, como soldados de Deus, é conveniente nos prepararmos para as lutas, pela ponderação, pela persistência na transformação, pelo condicionamento no Bem, pela caridade e pelo vigor da fé com as obras. 

Não podemos nos esquecer de falar das transmissões de idéias dos encarnados, que sintonizam igualmente os Espíritos desencarnados. Toda vigilância é pouca neste sentido; todos devem vigiar e o mais aconselhado é que seja no ambiente da Oração, para sermos bem sucedidos. 

Mais tarde, vamos dar valor especial ao intercâmbio dos pensamentos de uns para com os outros. 

A palavra do futuro haverá de ser mental, pois, isso nos mostra maior eficiência. 

Vê como pensas, porque os pensamentos são sementes que passas a semear no campo da mente, tornando-te responsável pelo que acontecer. o cuidado da natureza dos pensamentos que partem de nós é de ordem divina. Eles tem o poder de curar, como o de adoecer, de elevar como de influenciar para o ambiente menos digno.


Miramez

do livro Cura-te a ti mesmo
por João Nunes Maia

Share on Google Plus

Sobre Dica Certa

A Consciência do dever cumprido, infunde em nossa alma uma doce ALEGRIA.