Principais cuidados a ter com uma flor do Natal



De nome científico Euphorbia pulcherrima, a poinsétia é a flor mais oferecida na época do Natal e, carregada de simbolismo e beleza, é natural a vontade de prolongar a sua vida ao longo do novo ano. Conheça os principais cuidados que a flor do Natal requer e consiga que esta maravilhosa planta floresça e se mantenha bonita e saudável muito para além da quadra natalícia.

Água, luz e temperatura

Tal como todas as outras plantas, também a flor do Natal necessita de cuidados básicos para garantir a sua longevidade e beleza natural. No caso específico da poinsétia, os seus principais requisitos giram em torno da água, luz e temperatura.
  • Luz: coloque a flor do Natal junto a uma janela virada a sul, leste ou oeste, onde entre algum sol, evitando sempre qualquer janela que esteja virada a norte. Com as suas raízes no México, a poinsétia aprecia, naturalmente, luz e sol direto em grandes quantidades.
  • Calor: a temperatura do ambiente em que se encontra a flor do Natal deve rondar os 17 a 21º C durante o dia e os 15º C durante a noite. Os locais com correntes de ar frio devem ser evitados, a fim de preservar a saúde da poinsétia, nomeadamente a lesão e queda das suas folhas.
  • Água: a flor do Natal deve ser regada apenas quando a terra está seca, evitando afundar as raízes. Com a falta de humidade e em contacto com ambientes secos, esta planta tende a murchar e, embora as folhas murchas possam ser recuperadas, este é um processo muito moroso.

Como cuidar da flor do Natal mês a mês

Depois do Natal, os cuidados com a poinsétia devem ser redobrados e poderá ser mesmo necessário “ressuscitar” a flor do Natal que pode até já estar a murchar. Para assegurar os melhores cuidados para a poinsétia, siga os passos adequados ao mês do ano.
  • Janeiro a Março: mantenha a flor do Natal sempre húmida, regando-a sempre que estiver seca.
  • Abril: comece a diminuir gradualmente o nível de água e, entre os períodos das regas, deixe a terra da poinsétia secar totalmente. Observe se o caule não está a murchar e, se for esse o caso, é sinal que a planta está stressada e pode vir a morrer em breve. Para evitar isso, no momento em que a terra se encontra completamente seca, transfira o vaso para um local mais fresco, a uma temperatura ambiente de cerca de 15º C.
  • Maio: deverá fazer uma transplantação da poinsétia. Pegue na planta, corte o caule e algumas folhas aproximadamente 15 cm e coloque a flor do Natal num vaso maior, utilizando terra nova e regando até cobrir totalmente a terra. Mantenha a poinsétia num ambiente com temperatura entre 17 e 21º C. Vá observando a planta enquanto ela cresce, fertilizando-a de 2 em 2 semanas.
  • Junho: terá apenas de verificar o crescimento da flor do Natal, assegurar que esteja à sombra, adicionar adubo e cumprir os horários de rega.
  • Julho: nesta altura, é necessário tratar dos ramos e do caule e arrancar, cuidadosamente, cerca de um centímetro em ambos, de forma a incentivar uma boa ramificação e um crescimento equilibrado da poinsétia.
  • Agosto: neste mês, os ramos já deverão ter folhas novas que deverão ser presas ou cortadas para que fiquem apenas 3 a 4 folhas em cada ramo. O sistema de rega e de adubo são para continuar.
  • Setembro: manter a flor do Natal à sombra e a uma temperatura acima dos 15º C.
  • Outubro: neste mês, é fundamental passar a poinsétia da sombra para a completa escuridão durante 5 a 8 horas por dia. Pode simplesmente colocar uma caixa opaca sobre a mesma, para não deixar passar a luz, evitando assim que o florescimento atrase. Continue a adubar e a regar.
  • Novembro: retire a poinsétia da escuridão e coloque-a à janela – nesta altura a planta já deve ter alguns botões de flor.
  • Dezembro: até ao dia de Natal, deixe de lado o adubo, mas continue a regar. No seu mês de eleição, a poinsétia apresenta-se como nova – renascida, vibrante e com muita flor! 
Share on Google Plus

Sobre Dica Certa

A Consciência do dever cumprido, infunde em nossa alma uma doce ALEGRIA.