Espiritualidade - o poder do Amor Espiritual


Amor Espiritual significa amor sem expectativas.
Normalmente, quando se ama alguém ou algo, existe algum tipo de expectativa implícita.
No entanto, o Amor Espiritual é incondicional, não importando quais sejam as circunstâncias.

Vamos, então, refletir sobre o tema?

Esta forma de amor é Divina e só se desenvolve após considerável prática espiritual, quando sentirmos o Ser Maior Criador Deus em nossos corações.
Assim também, tornamo-nos pessoas mais felizes, quando nosso amor não é influenciado ou diluído por expectativas.

O poder do Amor Espiritual ou amor sem expectativas se baseia nos anseios de Alma!

Este é semelhante a uma cadeia de ligações das contas em um colar, sendo em qualquer forma, cor ou tamanho, ou seja, a aparência externa não é importante, onde cada conta representa o desenvolvimento da Alma, que embora sendo igual em todos nós, é pertinente ao nosso estágio de evolução.

Qual é a fonte mais profunda e pura de amor disponível? Será a dos relacionamentos?
Essa é a fonte onde geralmente identificamos o amor, quando olhamos para uma pessoa especial para darmos e recebermos amor.
Isso poderá funcionar por algum tempo, pois não nos esqueçamos que somos mortais.
Mas será que só o amor humano preenche e completa nossos corações? Ou existe um amor além do amor humano mais gratificante, um Amor Espiritual e incondicional que enleva nossas vidas? Caso seja assim, como poderíamos acessá-lo?
O amor é a motivação de sustentação de muitos dos nossos sentimentos, sonhos, ações e pensamentos.
No entanto, muitas vezes trazemos mentalmente uma quantidade de regras e ideias sobre o amor que nos impede de senti-lo, seja por nós mesmos e ou pelos outros.
Uma forma de expandirmos nossa capacidade para o verdadeiro amor em nossas vidas será refletirmos honestamente sobre nossas regras interiores.

Vejamos quais nos atrapalham, e então em qual delas colocaremos limites, ampliando nossas capacidades em dar e receber amor.
Consideremos o seguinte: Observarmos as regras e para o que elas realmente nos servem, serão tentativas de tornarmos nosso amor humano em conformidade com os parâmetros do poder do Amor Espiritual. Faz sentido?
Nossas regras em torno do amor são bem intencionadas, mas eventualmente tornam-se sufocantes.

O Amor Espiritual não tem limites e condições; já o amor humano é repleto de limitações e condicionamentos.

Queremos que os outros nos ame como somos, mas colocamos tantas condições que o amor deixa de vir em primeiro lugar.
Temos que nos distanciar das regras e movermos em direção ao poder do Amor Espiritual, ou seja, amor sem regras, condições, limitações ou carências.
O amor humano como as "versões cinematográficas", dizem: "Eu vou te amar se você aparecer na hora certa, fizer as minhas vontades, e se comportar da maneira que eu quero, etc...etc”, são exemplos dessas delimitações.

O poder do Amor Espiritual, por outro lado é puro, revelado e sempre presente, estejamos ou não em um relacionamento.
Está em nosso coração e Alma!
O amor a nós mesmos, o amor aos nossos semelhantes, e o amor ao Ser Maior Criador Deus são os fundamentos das religiões.
Saindo do núcleo do nosso ser, nossos amores também são as veredas do caminho espiritual: o amor de família, dos casais, dos amigos, do trabalho, da comunidade, dos animais, da natureza, do país, do planeta, do Universo.

O amor não é algo em que acabamos de entrar, como as canções românticas sugerem.
O amor é uma prática espiritual e poderemos ficar cada vez melhores com ele ao longo do tempo.
Quando nos movimentamos através do dia, fiquemos cônscios das expressões do amor emergentes de nossa parte, ou vindas em nossa direção, seja, na atração, no foco, na absorção, no desejo, na adoração, na segurança, na confiança, na empatia, no carinho, na harmonia, no contentamento, na comunhão espiritual. Correto?

É amando que experimentamos o Amor do Ser Maior Criador Deus!
A expressão universal do poder do Amor Espiritual que é o Natal, tem muito a ver com a estrofe da música que declama ... "Noite feliz, noite feliz, Ó senhor, Deus de amor, Pobrezinho nasceu em Belém, Eis na lapa Jesus, nosso bem, Dorme em paz, ó Jesus, Dorme em paz, ó Jesus."
O que é exatamente que nós e nossas famílias temos em mente e nos corações a cada Natal.

Mestre Jesus bebê é o nosso foco!
Além da temporada e do dia do Natal - o amor vive, a bem-aventurança não passa, o sentimento se expande - o espírito do Natal é o Espírito do Ser Maior Criador Deus e o poder do Amor Espiritual Dele para os nossos dias.

Quando o espírito de Natal permanece para sempre - Quando o poder do Amor Espiritual gerado durante os dias que antecedem o Natal é mantido vivo e em crescimento - Então a Paz entre toda a humanidade de boa vontade estará em evolução.
O dom sagrado do poder do Amor Espiritual é um dom eterno de amor colocado em nossos corações como uma semente. Está claro?
Centenas de milhões de seres humanos espirituais em todo o mundo estão transformando seus corações durante as semanas do Advento, e encontrando o pico de potência do poder do Amor Espiritual na noite de Natal.
Esses mesmos milhões de pessoas têm expressado nestes dias o amor vivido sempre.

Mas o que é especial durante estes dias é darmos tudo de nós desse poder muito especial de Amor Espiritual, o poder de perdoar, o poder de fazermos os outros felizes, o poder de nos unirmos com as pessoas amadas.
Esta é uma decisão de nossa livre vontade, e agora fará a diferença!

Por: Marcos Porto

Share on Google Plus

Sobre Dica Certa

A Consciência do dever cumprido, infunde em nossa alma uma doce ALEGRIA.