Supere bloqueios com a Água-marinha...


Cristal atua no Chakra Laríngeo, estimulando auto expressão e criatividade

A água-marinha é uma pedra extremamente suave e trabalha com a capacidade de expressão do que pensamos e sentimos, clareando e posicionando ideias, insights e sentimentos. Ela nos ajuda a sair do redemoinho de emoções, expondo-as na forma de palavras e atitudes. Como o nome já diz, tem a suavidade da água para abrir um caminho livre entre os bloqueios do Chakra Laríngeo (localizado na altura da garganta), podendo ser utilizada quando nos sentimos "engasgados" com alguma situação ou "engolimos muitos sapos".
A pedra também é perfeita para a exteriorização da criatividade, por estabelecer uma comunicação entre o Chakra Laríngeo, também conhecido como 5º Chakra, e o Chakra Sacro (localizado abaixo do umbigo).

Chakra Laríngeo em desequilíbrio prejudica comunicação

 
 
1 - Chakra Básico / 2 - Chakra Sacro / 3 - Chakra Plexo Solar / 4 - Chakra Cardíaco / 5 - Chakra Laríngeo / 6 - Chakra Frontal / 7 - Chakra Coronário
Este Chakra tem relação com os conceitos de autoexpressão, comunicação e conhecimento. Ele está ligado à vivência de ação, ou seja, à forma como lidamos e agimos em cada situação. Acalma os instintos inferiores (não-reação instintiva), aprimora os juízos de valor e nos ajuda a relacionar sentimentos com pensamentos e intuições.
Quando está equilibrado, o Chakra Laríngeo confere poder à palavra falada, favorece a verdadeira comunicação e possibilita a expressão criativa no discurso, na escrita e nas artes. Aspectos como integração, paz, verdade, conhecimento, sabedoria, lealdade, honestidade, confiança, amabilidade e gentileza também são ressaltados pelo 5º Chakra em equilíbrio.
Por outro lado, o desequilíbrio deste Chakra causa problemas na comunicação e/ou discurso e propicia o uso excessivo e insensato do conhecimento, além de trazer ignorância, falta de discernimento, tristeza profunda e a dificuldade em entender como o todo funciona.

Utilização de Pedras e Cristais nos Chakras 

Esta talvez seja a forma mais antiga de utilização de pedras e cristais. Ainda hoje nós vemos resquícios dessa técnica em forma de acessórios, como coroas, tiaras, gargantilhas, colares, pulseiras, pingentes e, ainda, os modernos "piercings". A prática consiste na colocação das pedras e dos cristais correspondentes aos Chakras em cima dos mesmos, para energizá-los e equilibrá-los. A escolha do tipo de pedra ou cristal a ser usado se faz relacionando sua "natureza" com as características de cada Chakra ou com o que a pessoa está buscando ou trabalhando no momento. A partir dessa linha de pensamento, acaba-se optando por cristais mais específicos para cada um dos sete Chakras principais. A escolha e o uso dessas pedras também levam em consideração a tradição, sintonia energética, cor e o simbolismo de cada uma.

Visualização criativa com a Água-marinha

Vá para um lugar tranquilo e coloque-se em uma posição confortável. Pegue sua Água-marinha e olhe-a atentamente por algum tempo, até ser capaz de fechar os olhos e "vê-la" em todos os seus detalhes. Assim que conseguir imaginá-la perfeitamente, comece a relaxar física e mentalmente, a cada respiração. Respire profundamente e deixe os pensamentos fluírem, sem querer apagá-los ou detê-los, prestando atenção apenas na respiração.

Quando alcançar um nível razoável de relaxamento mental e físico, "veja" a pedra em pensamento. Dentro de uma contagem de 1 a 7, imagine-a crescendo até ficar do tamanho de uma montanha. Assim que visualizar esse tamanho, vá para a superfície da pedra e comece a explorá-la, percorrendo-a por fora. Quando encontrar alguma entrada ou caminho, siga através. Veja a cor da água-marinha nas paredes e neste caminho, passeando por ele.

Logo que se sentir satisfeito com suas explorações, volte ao lugar onde começou e conte novamente de 1 a 7, mas, dessa vez, visualizando a Água-marinha até que ela diminua e volte ao seu tamanho normal. Respire profundamente algumas vezes, movimente-se delicadamente para voltar ao estado de alerta inicial e abra os olhos. Por fim, escreva tudo o que viu, ouviu ou sentiu durante sua visualização, para expressar e clarear as sensações e os pensamentos vivenciados.

Fonte: Internet

Share on Google Plus

Sobre Dica Certa

A Consciência do dever cumprido, infunde em nossa alma uma doce ALEGRIA.