Libertando-se de pensamentos obsessivos e negativos em três passos...


Basta um dia para você provar a si mesmo a eficácia desse exercício.  Uma ferramenta que poderá ser utilizada com grandes resultados para o resto da sua vida e que, na verdade, ilustra muitos dos conceitos fundamentais deste livro. Entre eles, o de que nosso ego é nosso desejo de estarmos sós, que a experiência de estar conectado ou em comunhão com alguém ou alguma coisa neutraliza o nosso ego. E de que a sinceridade ( o foco, o compromisso) é a chave para nos desapegarmos com sucesso de qualquer coisa.
* Primeiro: Identifique uma linha de pensamento que esteja atormentando-o.

Isso é fácil. Talvez as duas preocupações mais comuns sejam algo que vive nos incomodando ou alguém com quem discutimos até em pensamento. A primeira diz respeito ao futuro: um medo do que pode acontecer. A segunda diz respeito ao passado: angustia em relação ao comportamento de alguém ou em relação à maneira como algum acontecimento se desdobrou.
É importante observar que as reações dos outros são o centro de nossa preocupação; Nossa mente não prende a situações. Se fazemos algo realmente tolo enquanto caminhamos, podemos até rir disso, mas não vira uma ideia fixa.- a menos, é claro, que o erro fique evidente quando retornamos. Nosso ego funciona de forma repetitiva, aumentando a distância entre nós e os outros.
* Segundo: Da próxima vez que você notar que está entrando na linha de pensamento que já identificou, interrompa-a ( simplesmente não o complete).

* Terceiro: Pense em qualquer coisa que tenha a ver com amor e união.
Pense no seu cachorro, no jardim, nos filhos, em amigos queridos, num parente carinhoso, ou mesmo em Deus. Abençoar, rezar ou mentalizar na pessoa que é objeto de sua preocupação também é uma energia muito forte. Contudo, se os seus pensamentos estiverem muito perturbados, você não terá forças para isso- neste caso, identifique o pensamento, interrompa-o e desvie o foco para alguma imagem amorosa. Faça isso e você verá como é fácil desconectar uma linha de pensamento perturbadora. Em geral, um pensamento qualquer de união também resolve a questão.
Uma vez que você já sabe que qualquer pensamento perturbador pode ser dissipado, o problema então se desloca para o fato de que daqui a três minutos, uma hora, ou um dia, o pensamento obsessivo vai voltar. De onde ele vem? Ora...ele é produto de nossa mente poluída, que daqui pra frente chamarei de EGO. Seu objetivo é colocar à parte, ser diferente e particular- o ego considera a união uma inimiga mortal.
Pensamentos de preocupação e ou de agressividade levam à sensação de isolamento. Quanto mais os buscamos, mais isolados nos sentimos, e assim saciamos o principal objetivo do nosso ego. Portanto, para abandonar permanentemente um pensamento negativo, temos de estabelecer um objetivo de união e integridade mental.  
Planeje a resposta para a próxima vez que o seu Ego apresentar essa linha de raciocínio.
Sua resposta precisa ser breve e direta. Interrompa o pensamento e inunde de luz a pessoa sobre a qual mantinha fantasias de vingança. Substitua por um pensamento pacífico e amoroso, isso será o suficiente já que seu ego não quer que você se dedique a esse sentimento.
Repita mentalmente: não importa quantas vezes meu ego repetir este pensamento, resistirei. Se ele trouxer mil vezes, responderei mil e uma vezes como planejei. Quando o ego perceber que você mentalizará a pessoa na luz sempre que algum pensamento perturbador surgir, ele mudará a linha de raciocínio. Ele ainda vai testar sua sinceridade algumas vezes, mas vai acabar desistindo, acredite!
Fonte: Internet

Share on Google Plus

Sobre Dica Certa

A Consciência do dever cumprido, infunde em nossa alma uma doce ALEGRIA.